Navbar
24 de janeiro, 2017 | Autor(a): Tudo BH

Sensibilidade dentária atinge uma em cada quatro pessoas

Woman Eating Lollipop

Divulgação

Causada, principalmente, pelo desgaste do esmalte dos dentes ou retração gengival, a sensibilidade dentária é agravada através do consumo de alimentos quentes, gelados, doces, ou ácidos, como refrigerantes, frutas cítricas, vinagre.

De acordo com o dentista especialista em odontologia estética e implantodontia, Dr. Paulo Coelho Andrade, a dor, aguda e de curta duração, é causada pela exposição da dentina, tecido localizado entre esmalte e polpa. “A dentina é composta por inúmeros poros que chegam até o nervo do dente. Quando ela está exposta a diferentes temperaturas ou certos tipos de alimentos, esses poros levam estímulos aos nervos dos dentes, causando dor ou incômodo”.

Ainda segundo o profissional, a médio e longo prazo, a ingestão de alimentos ácidos e até o uso de cremes dentais abrasivos e/ou clareadores podem ocasionar a perda de esmalte, deixando os dentes mais sensíveis. Já a retração gengival – uma das principais causas da sensibilidade – pode ser causada pela falta de higiene, bruxismo, má escovação, idade e genética.

“O apertamento dos dentes e a escovação exagerada ou com muita força, causam traumas na boca, fazendo com que a gengiva retraia. Já a falta de higiene leva ao surgimento da placa bacteriana, outro problema responsável pela retração gengival”, explica. Entretanto, fatores genéticos e o envelhecimento das pessoas também levam à retração.

Na hora de prevenir e tratar a sensibilidade dentária, Dr. Paulo recomenda o uso de uma escova com cerdas macias ou extra macias e creme dental pouco abrasivos; higiene bucal correta, com uso de fio dental e evitar o consumo de alimentos e bebidas ácidas. “O uso de facetas ou lentes de contato de porcelana, resina ou materiais híbridos corrige o problema pois funciona como uma “capa” sobre os dentes, impedindo que os mesmos fiquem expostos a agentes externos que estimulam a sensibilidade”, finaliza.

Comentários