Navbar
Tudo BH
15 de maio, 2017 | Autor(a): Guilherme Aroeira

Secretaria Municipal de Saúde recomenda reabertura de parques da capital

Diante do atual cenário bem sucedido em relação ao enfrentamento da ameaça da febre amarela na capital: sem casos contraídos em Belo Horizonte e alta cobertura vacinal, a Prefeitura de Belo Horizonte, através da Secretaria Municipal de Saúde decidiu pela reabertura dos parques Mangabeiras, Serra do Curral e Jacques Cousteau. Esses locais foram interditados no início do ano de forma preventiva, para proteção da população.

A SMSA, no entanto, recomenda que os freqüentadores dos parques tenham atenção em relação à vacinação.  A PBH mantém o monitoramento de morte de primatas, que é uma medida sentinela na prevenção e controle da febre amarela. A observação desse aspecto foi importante na decisão, visto que houve redução no número de macacos encontrados mortos em Belo Horizonte.  Dos 45 animais encontrados mortos, 11 deram negativo para a doença, três deram positivos (Regionais Venda Nova, Centro-Sul e Oeste) e 31 permanecem pendentes.

Outro fator observado é que em Minas Gerais, nesta época do ano, a situação de surto está sob controle, segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

A vigilância da febre amarela também continuará sendo realizada em Belo Horizonte, assim como as estratégias de prevenção e controle dentro da rotina estabelecida pela SMSA e de acordo com as diretrizes preconizadas pelo Programa Nacional de Vigilância, Prevenção e Controle da Febre Amarela.

Após grande esforço da Prefeitura de Belo Horizonte, foi alcançada uma cobertura vacinal contra febre amarela da quase totalidade da população do município, considerando uma dose da vacina, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde. A vacina é a principal forma de prevenção contra a doença e está disponível durante todo o ano nos Centros de Saúde da capital e no Serviço de Atenção ao Viajante, local onde a vacina é aplicada aos viajantes que estiverem com o cartão desatualizado e  necessitarem do certificado internacional de vacinação.

Comentários