Navbar
Tudo BH
18 de março, 2017 | Autor(a): Renata Rocha

Renata Aline dos Santos

realine

Fred Magno/Agência i7

Dentista por formação e personal chef por amor, Renata Aline dos Santos transformou sua paixão pela gastronomia em negócio. Além do consultório, a profissional prepara jantares particulares ou para eventos, além de ministrar cursos e ter uma linha de congelados gourmet. Renata nasceu na capital mineira, mas teve que morar no Rio por 5 anos e sentia muita falta de Belo Horizonte. “Sou muito apegada ao nosso estado e bem ‘bairrista’, fui criada no Caiçara; continuo aqui e não pretendo sair”, conta. Para Renata, aquela velha frase até meio piegas de que Belo Horizonte é um ovo é verdadeira. “A cidade cria um laço e uma rede de relacionamentos gigante”, finaliza.

Sinal verde: Praça e centro de lazer

“Meu lugar favorito só poderia ser no meu amado Caiçara. Frequento a praça Professor José Americano, na rua Rosinha Sigaud, desde a infância. Era um lugar de brincar, fazer piquenique, acontecia a festa junina do bairro e muito mais. Hoje em dia, tem aulas de esportes, além dos famosos foodtrucks. Também adoro essa proximidade de onde moro que pode ser comparada com o interior”, elogia.

Sinal amarelo: Alagamento nas chuvas

“BH precisa melhor bastante em questões de infraestrutura, especialmente relacionada à chuva. A cidade não tem suportado as chuvas mais pesadas e alguns bairros alagam completamente. A prefeitura deveria dar mais atenção para isso e buscar uma solução – ao invés de apenas colocar placas nas ruas apontando as áreas de alagamento”, critica.

Sinal vermelho: Trânsito caótico

“O que mais me incomoda em Belo Horizonte é o trânsito, que está cada dia mais caótico e só piora. Estamos nos encaminhando para congestionamentos como os do Rio de Janeiro e São Paulo. O próprio motorista belo-horizontino vive irritado pela pressa, acabando com a fama do mineiro de calmo até no trânsito”, lamenta.

Comentários