10 de novembro, 2017 | Autor(a): Lucas Rocha

Iluminação de verdade

Troca por lâmpadas LED vai proporcionar economia e segurança

Quando o belo horizonte esconde a luz do sol, a escuridão toma conta das ruas da capital mineira. Isso porque as lâmpadas e postes existentes são insuficientes para iluminar a cidade de forma adequada, o que acaba colaborando diretamente no índice de crimes violentos. Porém, os cidadãos podem esperar uma mudança radical e progressiva nos próximos tempos.
Graças a uma iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte, em outubro deste ano, foi iniciado um cronograma que tem como principal objetivo a modernização da iluminação pública da cidade. “Esse projeto tem muitos ganhos para a cidade. O primeiro é a economia com um sistema que é muito mais barato do que o que existe hoje, o segundo é a qualidade da iluminação, permitindo que a cidade seja usável no período da noite, já o terceiro ganho é a segurança com o intuito de inibir a ação de criminosos. Por último, as lâmpadas LED permitem o uso de outras tecnologias colocando BH no caminho de se tornar uma smart city”, analisa o vereador Mateus Simões (Novo).
Responsáveis por executar o projeto, a empresa BHIP substituirá até o final de 2020 todos os 182 mil pontos de iluminação com modernas luminárias LED, que iluminam mais, são mais econômicas e têm durabilidade três vezes maior que as atuais lâmpadas de vapor de sódio. O investimento é de R$ 400 milhões e deve ter um retorno efetivo para os cofres públicos com a economia de R$ 25 milhões anuais em relação ao que é gasto atualmente com o serviço, além de passar a atender as normas de iluminação brasileira, a ABNT 5101.
Pensando na segurança pública, o projeto começou a ser implementado nas regiões mais carentes e com alto índice de criminalidade, sendo o Barreiro uma das próximas áreas a ser contemplada com a modernização. “Assumimos o compromisso e a responsabilidade de incentivar a conscientização energética, reduzir a porcentagem de falhas de 6% para até 1%, atender as normas brasileiras para esse tipo de serviço, e, principalmente, ter um cuidado cada vez mais diferenciado em relação ao atendimento às necessidades da população”, revela Marcelo Bruzzi, diretor presidente da BHIP.

Comentários