1 de dezembro, 2017 | Autor(a): Dalila Coelho

Do design às orquídeas

Rafael Motta

Antes responsável apenas pela parte estética e finalização de alguns produtos, o design vem ocupando cada vez mais uma posição estratégica na concepção de projetos. A criatividade empregada nessa área é um recurso inesgotável que ajuda os profissionais a entender com profundidade os problemas, gerar alternativas e colocar as pessoas no centro da solução. Assim, o design tem tido relevância no desenvolvimento da economia, atuando com os olhos em projetar um futuro melhor para todos. Em Belo Horizonte, a Greco Design é uma dessas agências responsáveis por tornar projetos mais harmônicos e adaptados para os setores da sociedade.

Para encerrar a temporada de 2017 da PQNA Galeria, um novo espaço de exposição do Palácio das Artes criado para valorizar novos segmentos das artes visuais, a Greco Design foi convidada a apresentar ao público um pouco do seu universo. Intitulada O que as Vandas não contam, a exposição que foi estreada no último dia 23 é composta por um grande painel que reúne os principais trabalhos da agência de design aos pensamentos de seus criativos.

“A exposição é composta por cartões-postais: 1946 modelos formam um mosaico com grande parte do que produzimos até hoje. Os cartões têm a dimensão de 10cmx15cm e cada um traz fragmentos desse grande painel. Eles poderão ser levados pelos visitantes como lembrança da exposição”, conta Gustavo Greco, o grande responsável pela Greco Design.  Além dos postais, um mapa-múndi feito à mão conta as andanças da Greco pelo mundo e réplicas do azulejo da fachada da agência recebem os visitantes na entrada da galeria.

Para ampliar o universo Greco na PQNA Galeria, todas as paredes foram pintadas no tom de azul que é a marca da agência, e conforme as pessoas forem levando para casa os cartões, o painel se transformará. O designer explica: “A galeria pintada de azul reforça nossa identidade, e à medida que as pessoas forem retirando os postais, o azul ficará cada vez mais presente”.

O título O que as Vandas não contam é inspirado na espécie das orquídeas que ocupam a entrada da casa Greco, a Vanda coerulea. “Ali, como espectadoras silenciosas, elas observam passivamente tudo o que acontece: as conversas com os clientes, como as ideias são geradas e a maneira peculiar de nos relacionarmos em equipe. De tempos em tempos, dão-nos a honra de se abrir em flor, mostrando suas texturas e cores absurdamente vibrantes” lembra Gustavo. O mesmo nome é dado ao jornal da agência, publicado semestralmente para apresentar seu portfólio.

A Greco Design é hoje uma das empresas de design mais relevantes do Brasil, tendo recebido alguns dos principais prêmios da categoria, tais como o Design Lions do Festival de Cannes e o Grand Prix do Red Dot Design Award. Focada em identidade visual, sinalização e projetos editoriais, a agência é responsável pela criação de projetos icônicos de BH, como o Conjunto Moderno da Pampulha, o Circuito Liberdade e a Fundação Clóvis Salgado. Seu fundador, Gustavo Greco, além de atuar na agência como diretor de criação, é professor na pós-graduação da PUC Minas e representa o país nos principais júris de design do mundo.

O que as Vandas não contam fica em cartaz na PQNA Galeria até o dia 21 de janeiro, de terça a sábado de 9h30 às 21 e aos domingos de 16h às 21h. A visitação é gratuita. A PQNA Galeria está localizada no térreo do Palácio das Artes, ao lado da galeria principal.

Comentários