2 de fevereiro, 2018 | Autor(a): Dalila Coelho

10 blocos para não perder nesse Carnaval

Crédito: Mídia Ninja

1 | Tchanzinho Zona Norte
O bloco que venera a “baixa gastronomia do axé” sai do eixo Centro-Sul e faz sua festa no bairro Dona Clara. O tema desse ano é Havaí, e o grupo se encontrará às 18h do dia 9, na avenida Sebastião de Brito, fazendo seu desfile rumo à estação de metrô Primeiro de Maio, onde embarcam para a praça da Estação. A festa do Tchanzinho promete muito É o tchan e outros axés que marcaram os anos 90.
2 | Então, Brilha!
Um dos maiores blocos de BH, o rosa e dourado do Então, Brilha! vai arrastar multidões pela rua Guaicurus logo pela manhã do sábado de Carnaval. Para quem não quer perder nada o conselho é chegar bem cedo, já que a festa começa às 7h. No ano passado, o cortejo brilhante reuniu mais de 150 mil pessoas no desfile que vai da rua Guaicurus até a praça da Estação embalado por muito axé e brasilidades.
3 | Transa! Atrás do trio elétrico
O baile voltado para a música brasileira coloca o seu trio elétrico na avenida dos Andradas, em frente ao Parque Municipal, na tarde do dia 10. Diferente dos blocos de cortejo, a festa não sairá do lugar e nem terá música ao vivo, mas isso não quer dizer que ela será parada: das 14h à meia-noite, os DJs Carou Araújo e Alfredo Souza, responsáveis pela festa, comandarão a pick-up com músicas brasileiras de todos os estilos.
4 | Volta, Belchior
Em homenagem ao eterno rapaz latino-americano, o bloco bigodudo fará seu cortejo no sábado, dia 10, às 12h, na rua Mármore, no Santa Tereza. O grupo saudosista desfila pelo bairro desde 2016, quando o artista completou 70 anos, cantando sucessos que marcaram gerações, como Coração selvagem, Sujeito de sorte e Alucinação. O cortejo deste ano promete ser ainda mais emocionante, uma vez que o cantor faleceu em abril de 2017.
5 | Pena de Pavão de Krishna
Um dos blocos mais bonitos de BH, o PPK, como é conhecido, fará seu desfile de 2018 no dia 11, às 7h, arrastando a multidão azul para a praça do Cristo, no Barreiro. Inspirado nas diversas emanações das divindades, o bloco homenageia religiões de matrizes africana e indiana. A pintura corporal azul, marca dos foliões que desfilam com o grupo, é uma referência à cor da divindade hinduísta Krishna, e o cortejo é marcado por mantras e canções religiosas.
6 | Bloco da Esquina
O bairro Santa Tereza, berço do Clube da Esquina, é o palco do bloco que transforma as consagradas músicas do grupo mineiro em samba. O cortejo do Bloco da Esquina começará na esquina histórica, no encontro das ruas Paraisópolis e Divinópolis, às 10h do domingo, dia 11. Sucessos como Um girassol da cor do seu cabelo e O trem azul matarão a saudade que o bairro boêmio ficou do clube que marcou a música brasileira na década de 1970.
7 | Alô Abacaxi
O bloco mais tropical do Carnaval de Belô fará seu cortejo na manhã do dia 11, na avenida Augusto de Lima, número 1754. Inspirado na tropicália, o grupo, que surgiu no Carnaval passado, anima a festa com muito Gilberto Gil, Caetano Veloso, Os Mutantes e Novos Baianos. A salada de frutas do grupo colorido fez muito sucesso em 2017 e promete reunir ainda mais pessoas no domingo de Carnaval.
8 | Corte Devassa
A corte mais devassa de Belo Horizonte reúne seus espartilhos, mangas bufantes, perucas e pó de arroz na rua Sapucaí, no dia 12, a partir das 14h. Inspirados em Maria Antonieta e Carlota Joaquina, o bloco que reúne as fantasias mais elegantes do Carnaval de BH evoca a devassidade velada das antigas cortes reais e convida a todos a rasgar as saias e colocar a cinta-liga de fora ao som de muito samba e funk.
9 | Funk You
Uma das revelações do Carnaval 2017, o bloco que reúne o funk ao samba volta em 2018 com uma estrutura maior ainda, prometendo ser um dos grandes sucessos do ano. Trazendo um ritmo que até então estava em falta na folia belo-horizontina, o grupo relembra canções desde o funk melody até os grandes sucessos de hoje, como Anitta e Ludmilla. A localização exata ainda não foi divulgada, mas o desfile acontecerá no dia 12, às 15h no bairro Funcionários.
10 | Pisa na Fulô
Para fechar a temporada de folias em Belo Horizonte, o bloco resgata canções do maracatu ao forró, com muita flor e chita. O cortejo acontece na terça-feira, dia 13, às 17h, na avenida Nossa Senhora de Fátima, no Carlos Prates. Com muita sanfona, triângulo e zabumba, o baile do grupo traz para o Carnaval ritmos nordestinos não tão presentes nessa época, e promete deixar o belo-horizontino já ansioso para a chegada da festa junina.

Comentários